O seu mundo de terapias e remédios naturais

Número total de visualizações de página

Digite em baixo e encontre a solucao para o seu problema

Pesquisa personalizada

Gostam do Blog? Sigam-nos no Google +

Gostam do Blog? Agradecemos o vosso Like

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Hipertensao - Remedios e Tratamentos Naturais

Partilhar



Quase um terço das pessoas não sabem que têm pressão arterial elevada, porque esta é considerada uma doença silenciosa. As pessoas podem ter a pressão arterial elevada durante vários anos sem apresentar sintomas ou saber que a têm.
O número superior da pressão arterial é a pressão sistólica e a inferior é chamada de pressão diastólica. Segundo o National Heart, Lung and Blood Institute aqui vão as orientações:


A Pressão arterial normal está abaixo de 120/80 mmHg.

A Pré-hipertensão ocorre quando a pressão sistólica está entre 120 e 139 e a pressão diastólica entre 80 e 89.

Hipertensão estágio 1 é considerada quando a pressão sistólica está entre 140-159 e a pressão diastólica entre 90 e 99.

Estágio 2 da hipertensão arterial é quando a pressão sistólica é superior a 160 e a pressão diastólica é igual ou superior a 100.


A hipertensão arterial não costuma causar sintomas nas fases iniciais. Os sintomas associados à hipertensão arterial podem incluir:
Tonturas ou vertigens
Dores de cabeça
Apitos no ouvidos



Causas da hipertensão



Na maioria dos casos de hipertensão arterial, a Associação Americana do Coração afirma que não há uma causa identificável. A hipertensão geralmente é uma combinação de vários factores, tais como:
Peso: Quanto maior a massa do seu corpo, maior a pressão existente nas paredes das artérias. Isso porque mais sangue é produzido para o fornecimento de oxigênio e nutrientes aos tecidos do corpo.
Nível de actividade: A falta de actividade física tende a aumentar a freqúência cardíaca, o que obriga o coração a trabalhar mais a cada contracção.
Tabaco: Os Produtos químicos existentes no tabaco podem danificar as paredes das artérias. Ingestão de sódio: Excesso de sódio na dieta pode resultar em retenção de fluidos e pressão arterial elevada, especialmente em pessoas sensíveis ao sódio.
Stress: O stress pode elevar a pressão arterial.
O consumo de álcool: Consumo excessivo de álcool pode, a longo prazo, aumentar o risco de doença cardíaca.
Idade: O risco de Hipertensão aumenta à medida que se envelhece.
Antecedentes familiares: Se numa familia a maior parte das pessoas sofre de Hipertensão a probabilidade de outro membro da familia vir a sofrer também é extremamente alta.



A pressão arterial elevada também pode ser causada por uma doença subjacente, como doenças renais, distúrbios hormonais, doenças da tiróide, doenças da glândula supra-renal, e o uso de certas drogas ou medicamentos, como contraceptivos orais, ou ervas como alcaçuz. Este tipo de pressão arterial elevada é chamada de hipertensão secundária.





Remédios naturais para a Hipertensão


Mudanças nos hábitos de vida e remédios naturais podem ajudar a controlar a pressão arterial elevada, mas também deverá consultar o seu médico para lhe recomendar a medicação indicada para reduzir a pressão arterial elevada. É importante trabalhar com o seu médico, porque a pressão arterial alta não tratada pode danificar os órgãos do corpo e aumentar o risco de ataque cardíaco, derrame cerebral, hemorragia cerebral, doença renal, e perda da visão. Veja um desenho de uma cardiopatia hipertensiva.




Coenzima Q10 (CoQ10): Há alguma evidência de que o suplemento de CoQ10 possa ajudar a reduzir a pressão arterial elevada. Foi efectuado um teste de 12 semanas com 83 pessoas com hipertensão sistólica que pretendeu examinar o efeito de suplementos com CoQ10 (60 mg duas vezes ao dia). Após as 12 semanas, houve uma redução média na pressão arterial sistólica de 17,8 mm Hg no grupo tratado com Coq10. Outro estudo realizado na Universidade da Austrália Ocidental analisou o efeito de CoQ10 sobre a pressão arterial e controle glicêmico em 74 pessoas com diabetes tipo 2. Os participantes foram aleatoriamente designados para receber CoQ10 100mg duas vezes ao dia, durante 12 semanas. CoQ10 reduziu significativamente a pressão sanguínea sistólica e diastólica (redução média 6,1 mm Hg e 2,9 mm Hg, respectivamente). Houve também uma redução da HbA1c, um marcador de longo prazo do controle glicêmico.



Alho: Numa meta-análise de sete ensaios clínicos randomizados de suplementos de alho, três estudos mostraram uma redução significativa na pressão arterial sistólica e quatro na pressão arterial diastólica. Os pesquisadores concluíram que o suplemento de alho em pó pode ser de uso clínico em pacientes com hipertensão ligeira. Normalmente é recomendado que as pessoas parem de tomar alho na semana antes e depois de qualquer tipo de cirurgia.



Óleo de peixe: Estudos preliminares sugerem que o óleo de peixe podem ter um efeito modesto sobre a pressão arterial elevada.


Ácido fólico: O folato é uma vitamina B necessária para a formação de células vermelhas no sangue. Ela pode ajudar a baixar a pressão arterial elevada em algumas pessoas, possivelmente reduzindo a níveis elevados de homocisteína.
Um pequeno estudo em 24 fumadores verificou que quatro semanas de suplementação com ácido fólico reduziu significativamente a pressão sanguínea.

Partilhar

1 comentário:

  1. Olá blogueiro!
    O número de pessoas com hipertensão no Brasil aumentou de 21,5%, em 2006, para 24,4%, em 2009. A hipertensão é uma doença silenciosa e ataca todas as faixas etárias. Por isso, junte-se à campanha de combate e controle da hipertensão do Ministério da Saúde. Você pode ajudar na conscientização da população por meio do material de campanha que disponibilizamos para download.
    Caso se interesse, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br
    Obrigado!
    Ministério da Saúde

    ResponderEliminar